Buscar
  • Suporte NAVEE

5 coisas você deve fazer antes de abrir seu próprio negócio de segurança eletrônica

Atualizado: 26 de Nov de 2019

Com 13 milhões de desempregados no Brasil em 2019, as opções de trabalho com carteira assinada estão cada vez mais escassas. Com o setor de segurança eletrônica em crescimento, a alternativa de empreender no setor pode ser sedutora e glamurosa, mas será que é o melhor caminho para você?

Começar um novo negócio é como se apaixonar. No início, buscamos todos os motivos para acreditar que seremos felizes para sempre, evitando pensar muito na possibilidade de não dar certo. Mas quando empreendemos, essa paixão cega pode nos levar ao fracasso. É preciso pesquisa e planejamento para não acabar dando um salto maior que a perna.

1 - Avalie os prós e contras


O forte crescimento no setor de segurança eletrônica indica que há muita procura por serviços como câmeras CFTV, portões, cancelas, biometria, alarmes, porteiro eletrônico, cercas elétricas. O ramo pode ser uma opção lucrativa para quem planeja bem sua empreitada.

Mas antes de embarcar na jornada de empreendedor de segurança eletrônica, você precisa saber que ser seu próprio chefe pode ser mais complicado do que parece. Você terá de assumir muitas responsabilidades e exercer diferentes funções, o que demanda tempo, organização e disciplina.



Você terá que montar toda a sua força comercial, como buscar e lidar com clientes, estar disponível para atendimentos, organizar a sua agenda, e definir suas metas de crescimento. Também será responsável pela parte administrativa do seu serviço, que inclui organizar suas finanças, planejar seus gastos, precificar seu serviço, entre outras coisas. Além de todos esses esforços, ainda terá que lidar com fornecedores, orçar e comprar materiais, fazer as instalações e realizar manutenção sempre que necessário. É muita coisa!


Por isso, escolha empreender dentro num ramo e território no qual você já tem experiência e conhecimento, pois é você o único responsável pelo crescimento do seu negócio. Comece com apenas algumas opções de serviços para adquirir clientes e receber indicações, aproveite inovações que podem te ajudar a alavancar seu trabalho e aumentar sua renda!


2 - Aprenda tudo o que puder sobre o mercado de segurança eletrônica

Depois de escolher sua ramo de atuação, o próximo passo é fazer uma pesquisa de mercado. Reúna todos as informações que puder sobre o segmento que você escolheu. Faça uma pesquisa online e junte entrevistas, notícias, gráficos e relatórios sobre assuntos dentro do seu mercado. Procure dados relevantes ao seu trabalho, como notícias que podem apontar uma tendência ou sugerir um bairro ou região para focar.


Sites especializados no assunto podem ser uma ótima fonte de estudo. O blog da Intelbras é um ótimo lugar para começar. O CFTV Clube é o maior portal de CFTV do país, e blogs de grandes empresas de segurança eletrônica, como o da Giga Security e o da Sou Security, costumam trazer matérias interessantes sobre os assuntos do mercado.


Você encontra também muito material legal aqui no blog da NAVEE, onde falamos de prestação de serviços em segurança eletrônica, novas tecnologias, notícias do setor e assuntos técnicos do mercado de CFTV, além de colunas de técnicos veteranos do setor.

3 - Pesquise, anote, compare

Agora, é mapear a concorrência. Não se limite aos concorrentes diretos; procure também aqueles que fazem algo semelhante porém não igual. Tome nota de seus serviços, suas práticas de marketing e tente determinar quais são os seus principais perfis de clientes. Faça uma lista do que cada uma faz de positivo e negativo, e comece a pensar numa forma de se posicionar no mercado de maneira diferenciada.



Uma ótima estratégia de diferenciação é estar antenado à evoluções e inovações no setor, para oferecer aos seus clientes o que há de mais moderno, aumentando também seu tíquete médio.


A NAVEE oferece uma plataforma colaborativa de monitoramento completamente gratuita para os seus clientes, e ainda te remunera por isso. Entenda como funciona.

ATENÇÃO!

É importante lembrar que a existência de concorrência no mercado não deve te desencorajar a seguir com seu projeto, é sinal de que consumidores estão em busca de serviços como o seu! Com um serviço bom, um posicionamento diferenciado e uma estratégia de marketing e/ou divulgação e indicação bem implementada, há muito espaço para crescer!

4 - A conta, por favor

Finalmente, uma etapa super importante no processo de empreender: quanto custa para começar a operar? Quanto você precisa investir (de tempo, dinheiro, esforço e estudo) para a sua empresa nascer? Com base nos seu estudo de consumidores e preços, em quanto tempo você poderá ter seu investimento pago? Você tem reservas para aguentar a primeira fase de crescimento? Afinal, nada pior do que apostar a poupança num negócio e não conseguir levá-lo ao lucro.


Muitos empreendedores desistem às vésperas de chegar no azul, então tenha certeza de que seu planejamento financeiro está prevendo os custos e investimentos necessários até você começar a ganhar um dinheiro legal todo mês.

5 - Conte com parceiros para crescer



Ninguém alcança o sucesso sozinho. Conte com amigos, colegas e parceiros para te ajudar no seu projeto e levar você a novas alturas. Comece agora, compartilhando esse post com uma pessoa que pode te colocar no caminho certo!


Ah! E se você já é instalador ou integrador CFTV, a NAVEE tem um programa de parceria.


Se quiser saber mais sobre essa oportunidade, é só clicar aqui que a gente entra em contato com você.

NAVEE

RUA DO CATETE 243, GLÓRIA

RIO DE JANEIRO/RJ - 22220-001

SITE

NAVEE TECNOLOGIA (R) 2018. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.